Sua vez.

Acho que cansei, levemente, desse jogo. Não acho justo ficarmos nesse esconde-esconde, em que só eu tento te encontrar. Deveria ser uma via de mão-dupla.

Tá certo que você não sabe que está envolvida, e aí entra um pouco de culpa por minha parte de não ter te informado. Mas também entra sua culpa de não querer estar envolvida aqui. Ou de não saber que eu te quero por perto. Mas aí tem um pouco de tudo. E um tudo de pouco.

Importante aqui é saber que eu estou sempre me movimentando, querendo te achar nesse emaranhado enorme que é essa cidade. Querendo te ver, te encontrar, trocar nem que seja um olhar, porque talvez eu não vá conseguir falar, tamanha a surpresa desse encontro (tomara), se ocorrer.

Mas como num jogo de xadrez, terminei meu movimento. Agora? Sua vez.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s