Leviandades de um sinônimo.

O quão estranho pode soar uma palavra que tem diversos significados possíveis, quando fora de contexto?
Por exemplo, inventor. Além de exprimir uma possível profissão, também posso querer dizer, ou especificar um tipo de inventor que tal pessoa seja. Inventor de canções, móveis, poesias. Mas o que inventar quer dizer? Criar? Mas não é um sinônimo?
Nessa infinidade de palavras, vocábulos e possíveis construções em cada uma das línguas que se podem falar, o significado se perde. O roteiro, às vezes traçado mentalmente daquelas tais conversas, que tanto podem ser boas ou ruins, pode afundar se uma palavra, única, for compreendida pelo receptor de uma maneira diferente da esperada. Quem diria que um simples pedido pudesse implicar em tanta coisa mais! Ou que uma frase, talvez escrita erroneamente, destruísse tanta coisa ainda recém construída? É complicado por demais não me preocupar com as nuances da língua quando eu mesmo a uso sem pudor, interpretando e desconstruindo-a para tentar me tornar mais claro. Talvez, fugir.
E nessa possibilidade de singularidade, onde a língua minha se perde no ouvido teu, gostaria de deixar de ser leviano para me tornar um sinônimo de tu e eu, juntos.

Melhor, para evidenciar a veracidade, nós.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s