Serra-ação-reação

Maldita seja a serra. Com suas curvas, seu trânsito, seu trajeto, seus trejeitos. Maldita seja ela, que quando seca, ilude sujeito. Quando molhada, arrepio no peito. Maldita montanha, que cortada foi pelo progresso, promovendo assim um retrocesso, demonstrando o quanto nós, homens, somos “espertos”. Maldita passagem de uma zona à outra, atalho curvilíneo, de visão privilegiada, daquela tal sociedade que vive numa cidade maravilhada.

Bendita serra, que me lembra do verde apesar do cinza. Bendita seja tu, que renova esperança, me faz ter fé na bonança, te vejo e pareço criança.

Bendita serra que sempre me faz relembrar você, a mão tremer, uma mensagem escrever, mas não te enviar pra ler.

Anúncios

Um comentário sobre “Serra-ação-reação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s